Para melhor visualização do site, utilizar navegador Google Chrome.

Blog

Um olhar recém nascido

17 de setembro de 2013
Tempo de leitura: 2 minutos

Doutores da Alegria

Comentario 6
Compartilhar 0

Uma das regras da Besteirologia – se é que ela tem regra – é que nós temos que ter nosso olhar sempre aberto para o novo.

Cada dia, cada momento, cada criança, cada “bom dia”, cada rotina, por mais rotineira que seja, temos que sentir tudo como se fosse a primeira vez. Temos que ter memória de peixinho dourado, que depois de três segundos esquece tudo e tudo fica novo de novo! Mas essa lição nós, besteirologistas, não aprendemos em livros. Onde encontrar?  

Eu (Dr. Marmelo) e a Dra. Mary En estudamos um final de semana inteirinho: ela no sábado e eu, no domingo. Aprendemos que a forma com que as crianças pensam, enfrentam seus problemas, nas suas brincadeiras, nas suas reações, nas mudanças de humor, na ingenuidade, o desejo de ter, de jogar, de experimentar, a ignorância do perigo, o desejo de abarcar tudo, seu imaginário e, especialmente, seu olhar para o mundo, é a maneira com que devemos encarar a Besteirologia!

Em um plantão dia desses, eu e Mary En nos deparamos com uma criança de poucos centímetros. Tinha acabado de nascer, estava no bercinho toda enrolada e toda meladinha… Vestígios do parto! Um ser bem frágil… E na Besteirologia, no palhaço, a fragilidade representa uma grande fortaleza!

Sua pele era seda pura, novinha em folha… Novo, tudo novo, a imagem era maravilhosa! Não sabíamos se era menino ou menina, mas quando questionamos, ops, surpresa! O movimento do bebê fez escapulir seu lençol… Era menina! E era tão inédita que não tinha nem nome fixado no leito.

A partir de agora, por alguns anos, o olhar dessa criança será de descobrimento, de curiosidade, olhar o que nunca foi visto o tempo todo. Enquanto a gente cantarolava uma música quase que em sussurro, o bebê desgrudou um olhinho, olhou para o mundo e… Olhou com bastante curiosidade para nós!

Precisa responder onde encontrar nossa fonte de estudos? O olhar da menina observava as coisas com tanta curiosidade que nos levou à nossa própria história, de quando nos sentimos assim, novinhos, despidos de toda e qualquer impureza, sem nada traçado, tudo por vir. Já dizia o filósofo Jostein Gaarder: A única coisa de que precisamos para nos tornarmos bons filósofos é a capacidade de nos admirarmos com as coisas

Os bebês possuem esta capacidade, mas à medida que crescem, a perdem. Deste modo, podemos comparar um filósofo a uma criança: tanto um quanto o outro ainda não se acostumaram com o mundo e não pretendem se acomodar com as coisas.

Dr. Marmelo (Marcelo Oliveira)
Dra. Mary En (Enne Marx)
IMIP – Recife
Agosto de 2013 



Categorias


Lá do arquivo

Doutores da Alegria


Postado em:

Tags

bebê, criança, descoberta, filosofia, nascimento, novo, olhar, sutileza

6
Deixe um comentário

avatar
0 Comentar tópicos
0 Respostas do Tópico
0 Seguidores
 
Comentário mais reagido
Tópico de comentário mais quente
0 Autores de comentários
Autores recentes de comentários
  Receber notificação  
Mais recentes Mais antigos Mais votados
Notificação de
Gabriel Mello Gomes Pedreira
Visitante
Gabriel Mello Gomes Pedreira
Visitante

EU ME IDENTIFIQUEI NOS DOUTORES DA ALEGRIA ISTO ME FEZ MUITO BEM DESENPENHANDO PAPEIS FICTICIOS!!!!!!!!!!!!! SENDO DOUTOR DA ALEGRIA

Rafaela
Visitante
Rafaela
Visitante

Nossa, é realmente belo o que vocês fazem por essas crianças… Queria fazer parte disso, mas ainda não completei nem 18 anos, mesmo não sabendo cuidar nem de mim direito, que sou uma adolescente, quando vejo um rosto de uma bebê é como se tudo valesse à pena, retomasse o sentido. Quero um dia poder agradecer tudo o que vocês fazem por essas crianças, mas acho que para pessoas tão boas como vocês, se pensarem da mesma forma do que eu, um simples sorriso é a melhor recompensa. Desejo toda a felicidade do mundo a vocês e às crianças, um… Leia mais »

Rosilene
Visitante
Rosilene
Visitante

Respondeu Jesus: “‘Ame o Senhor, o seu Deus de todo o seu coração, de toda a sua alma e de todo o seu entendimento’. Este é o primeiro e maior mandamento. E o segundo é semelhante a ele: ‘Ame o seu próximo como a si mesmo’. – Mateus 22:37-39

O meu mandamento é este: amem-se uns aos outros como eu os amei. Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a sua vida pelos seus amigos. – João 15:12-13
Obrigada por existirem!!!

Elaine Bombicini
Visitante
Elaine Bombicini
Visitante

Adoro o trabalho de vocês!! um olho à vez, um mundo renovado, sempre!!! <3

Bela
Visitante
Bela
Visitante

Vocês são gigantes”!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Paeabéns, sintam-se orgulhosos, eu me sinto orgulhosa ao ver o trabalho de vocês.
Bela

Existem 6 Comentários.