. Para onde vão os palhaços quando o circo da vida vai embora? – Doutores da Alegria

Para melhor visualização do site, utilizar navegador Google Chrome.

Blog

Institucional

Para onde vão os palhaços quando o circo da vida vai embora?

5 de agosto de 2020
Tempo de leitura: 1 minutos

Doutores da Alegria

Comentario 0
Compartilhar 0

A associação Doutores da Alegria e toda a sua equipe lamentam a morte do artista circense Athos Silva Miranda. O saudoso palhaço Chumbrega morreu de Covid-19 nesta segunda-feira em Jundiaí, São Paulo.

Aos 77 anos, Athos inspirou uma geração de palhaços. Ator, acrobata, equilibrista, músico, trapezista e palhaço, era um dos mais antigos e atuava em dupla com o filho, o palhaço Pankeka, em espetáculos pelo Circo Di Napoli, atualmente na cidade de Campo Limpo Paulista (SP). Teve passagens pelos circos Di Roma, Spacial, Charles Barry, Beto Carrero, Marcos Frota e Stankowich.

Paulista, nascido em Birigui em 1943, ganhou o nome de palhaço Chumbrega do tio Granval Galeguito, também artista circense. No dia 17 de julho, o artista foi internado no Hospital de Clínicas de Campo Limpo Paulista e depois foi transferido ao Hospital de Caridade São Vicente de Paulo. Sofreu uma inflamação nos rins e não resistiu.

O seu legado será perpetuado por filhos, netos e toda uma geração de palhaços como o Valdisney, que presta homenagem ao mestre Chumbrega em nome de todos os Doutores da Alegria: “Os palhaços não vão embora nunca. Eles vivem para sempre na memória de quem os assistiu.”



Categorias


Lá do arquivo

Deixe um comentário

avatar
  Receber notificação  
Notificação de
Existe 0 Comentário.