. Jovens do Programa de Formação de Palhaços apresentam criação – Doutores da Alegria

Para melhor visualização do site, utilizar navegador Google Chrome.

Blog

Institucional

Jovens do Programa de Formação de Palhaços apresentam criação

25 de novembro de 2022
Tempo de leitura: 3 minutos

Pollyanna Diniz

Comentario 0
Compartilhar 0

O que move jovens artistas? Palhaços, palhaças e palhaces que estão se formando pela Escola Doutores da Alegria se sentiram instigados a falar sobre a força dos rios e dos mares e as relações com suas raízes e ancestralidades.

A 9ª turma do Programação de Formação de Palhaços para Jovens está circulando nas periferias de São Paulo com o experimento cênico Corre-Ria: Águas que Vêm de Nós desde o dia 21 de novembro.

O trabalho marca o encerramento de uma jornada de descobertas e conhecimento ao longo de dois anos de aulas, estudos, treinos e criação. Uma formação de 1600 horas, que abarca o aprendizado de técnicas e linguagens artísticas e possibilita uma base sólida para a investigação aprofundada sobre a máscara do palhaço.

Em Corre-Ria: Águas que Vêm de Nós, os palhaços, palhaças e palhaces abordam de maneira cômica e crítica a destruição da natureza e o esquecimento das memórias.

“São cenas criadas a partir da vontade e da vivência deles”, conta Val Pires, que assina a direção do exercício ao lado de Tereza Gontijo. “Trabalhamos dando suporte para que a voz autoral deles pudesse aparecer de forma potente na cena”, explica Tereza.

Um dos núcleos do espetáculo, por exemplo, traz a ancestralidade de matriz africana para a palhaçaria, revendo gags clássicas que são comumente eurocentradas. Há releituras de números de mágica, malabares e nado sincronizado.

A crítica social caminha em paralelo à palhaçaria. No exercício, Lola, por exemplo, é uma entregadora de bike. Uma das cenas traz as pescadoras do rio Tietê; noutra, há uma simulação de uma abordagem policial a artistas de rua.

Val Pires diz que o trecho de um texto de uma das cenas, escrito por Jaqueline Cabral, pode ser considerado uma síntese da motivação dos jovens artistas. “Tanto nós quanto os rios estamos tentando ocupar espaços que são nossos e foram roubados”, diz a dramaturgia.

A intenção desses jovens artistas é provocar reflexão ao mesmo tempo em que experimentam os limites da palhaçaria.

Depois de circular por vários espaços das periferias de São Paulo, o experimento cênico Corre-Ria: Águas que Vêm de Nós terá seis sessões no Espaço Cultural A Próxima Companhia, nos Campos Elíseos, região central da cidade.

A circulação do experimento cênico é uma realização da Secretaria Municipal de Cultural de São Paulo e Doutores da Alegria.

Confira a programação com todas as apresentações. Os ingressos são gratuitos:

Temporada no Espaço Cultural A Próxima Companhia

Quando: Semana 1 – dias 9, 10 e 11 de dezembro, sexta e sábado às 19h e domino às 17h

Semana 2 – dias 15, 16 e 17 de dezembro, quinta, sexta e sábado, às 19h

 

*dias 15 e 16, quinta e sexta-feira, às 19h; e dia 17, sábado, às 19h

Onde: Rua Barão de Campinas, 529, Campos Elíseos

FICHA TÉCNICA:

Palhaços, palhaças e palhaces:

ANA CAROLINA BARBOSA CAVALCANTE

FRANCIELLE DOS SANTOS PINTO

GABRIEL ROSA DA SILVA

GIOVANNA FREIRE PAGANINI DA SILVA

GIOVANNA MONTEIRO MENDES

IARA ILÁRIA PERRI

JAQUELINE DA SILVA CABRAL

JESSICA ESTRELA APOLINARO

LARISSA DA SILVA LIMA

LARISSA TRINDADE

LETTHICIA JOHANSON DE OLIVEIRA

LINCOLN DE LIRA CABRAL

LUIZ FELIPE DOS SANTOS PEREIRA

MARCELO SILVA DOS SANTOS

MARIA FERNANDA NUNES FERREIRA

NIRELY GOLZENLEUCHTER DE ARAUJO

SAMUEL MENDONCA ZANITTE

SOFIA ACÁCIA SANTOS KELLER

VAGNER FERREIRA DE MENEZES JÚNIOR

VICTOR HUGO MOTA SANTOS

VITORIA MAIA DA SILVA

Tutoria: Vanessa Rosa

Direção do exercício cênico: Val Pires e Tereza Gontijo

Orientador dramatúrgico: Rafael Cristiano

Orientador musical: Célio Colella

Orientador canto: Rani Guerra

Orientadora percussão: Fefê Camilo

Orientadora de figurino e adereços: Denise Guilherme

Figurinista: Denise Guilherme

Produtora executiva: Damaris Santos

SAIBA MAIS

Programa de Formação de Palhaços para Jovens

O PFPJ faz parte do Sistema de Formação e Prática Artística e tem como propósito oferecer uma formação artística e profissional gratuita, com foco na linguagem do palhaço e que visa ampliar o acesso de jovens em situação de vulnerabilidade e risco social ao repertório artístico cultural e inserção no mercado de trabalho artístico.

O programa tem duração de dois anos. A turma possui 25 alunos, que recebem bolsa-auxílio no valor de R$630 para custear transporte e alimentação, além de um acompanhamento artístico, pedagógico e social.

A metodologia utilizada na formação tem foco na experiência artística, com autonomia de criação, além de incentivar e disponibilizar conhecimentos práticos e teóricos para que os jovens possam implementar projetos sociais e culturais nas comunidades onde residem, incentivando ações de transformação social.



Categorias


Lá do arquivo

Deixe um comentário

avatar
  Receber notificação  
Notificação de
Existe 0 Comentário.